Notícias

06/09/2013

Rio 2016 trabalhando para deixar legado duradouro

<<Prev Next>>

Ao encerrar sua quinta visita ao Rio de Janeiro, a Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) destacou o intenso progresso que está sendo atingido para que os Jogos de 2016 deixem um legado duradouro. Faltando menos de três anos para o início dos Jogos, o Comitê Organizador e seus parceiros Governamentais foram capazes de mostrar à Comissão que o planejamento de legado e sua realização estão bem encaminhados.

Sólido progresso também foi feito em inúmeras outras áreas como modelagem operacional de instalações, preparação de eventos-teste, acomodações, sustentabilidade, experiência do espectador e marketing, entre outras. Tanto Copa das Confederações da FIFA quanto a Jornada Mundial da Juventude permitiram ao Rio 2016 e a seus parceiros verificar suas premissas de planejamento e aprender importantes lições a partir desses eventos. No entanto, a grande quantidade de trabalho ainda a ser concluída em todo o projeto indica que os prazos continuam muito apertados e que o Rio deve continuar a se concentrar em suas principais prioridades, como a concluir a matriz de responsabilidades e completar as instalações e infraestruturas associadas.

Ao fim do encontro, a Presidente da Comissão de Coordenação do COI, Nawal El Moutawakel, comentou, “Vinte e nove semanas depois da última visita da nossa Comissão ao Rio de Janeiro, conseguimos ver progresso em diversas áreas e uma boa compreensão por parte dos organizadores e de seus parceiros governamentais sobre as áreas que eles precisam priorizar”. Ela acrescentou que “No entanto, quando concedemos a uma cidade o direito de receber os Jogos, nosso trabalho é olhar não apenas para os preparativos para os Jogos em si, mas também para seu legado, e ajudar a cidade e o país a maximizar os benefícios de ser uma sede Olímpica. Ficamos impressionados com o empenho da equipe Rio 2016 para garantir que o legado esteja no coração de tudo o que fazem. Seja desenvolvendo infraestrutura de transportes, construindo um programa de educação ou deixando um legado esportivo para a cidade, o Rio 2016 está trabalhando para que nada seja deixado ao acaso”.

O forte apoio das autoridades locais aos Jogos ficou mais uma vez evidente durante a visita da Comissão, uma vez que todos os três níveis de governo – Federal, Estadual e Municipal – estiveram representados nos mais altos níveis. Essa participação ajudou a embasar as discussões em torno do legado, e ficou claro que o legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos foi alinhado com as necessidades de legado da cidade, do estado e do país. Os recentes acontecimentos no Brasil também evidenciaram a necessidade de que eventos como os Jogos deixem legados sólidos, e as autoridades estão garantindo que eles sejam usados para ajudar a realizar o que os seus cidadãos estão pedindo.

Em áreas tão variadas quanto transporte, educação, serviços médicos, suprimentos, gestão de frequências, acessibilidade e construção de instalações, a parceria entre COI, Rio 2016 e autoridades locais está trazendo benefícios não apenas para o período dos Jogos, mas também para gerações futuras.

Alguns exemplos deste legado incluem:

• 4 novas linhas de Bus Rapid Transit (BRT) e uma nova linha de metrô
• 800.000 estudantes em todo o Brasil têm acesso a mais atividades esportivas
• O Rio 2016 firmou parceria com associações da indústria para ajudar pequenas empresas a fornecer bens e serviços para os Jogos
• Expansão do programa de pacificação do Rio
• Revitalização da área do Porto do Rio
• Reflorestamento de áreas destinadas à construção de instalações

O Presidente do Comitê Organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, comentou: “Agradecemos à Comissão de Coordenação por sua orientação e seu apoio contínuos. Entendemos a complexidade da tarefa que temos a nossa frente. Trabalhando junto com os três níveis de governo, estamos confiantes de que vamos promover Jogos inesquecíveis”.

Durante os dois dias de reuniões, a Comissão recebeu também atualizações sobre os preparativos em áreas como atletas e serviços aos Comitês Olímpicos Nacionais, esporte e serviços às Federações Internacionais; Jogos Paralímpicos; serviços de mídia; instalações e infraestrutura; operações dos Jogos; marketing; engajamento; e tecnologia.

A Comissão voltará ao Rio de Janeiro em março do ano que vem para sua sexta visita. Será a primeira visita que terá o Rio como a próxima cidade-sede após o encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno Sochi 2014.


Outras Notícias

Rua Corumbá, 4000 - Candeias
Jabotão dos Guararapes - PE | 54430-200

chzs@chszs.com.br
+55(81) 3469-3290 | 8737-5009

+55(81) 98802-5000

ZAITE Tecnologia