Notícias

27/08/2013

'Me apaixonei', diz dona do cavalo que mudou vida da sua família no RS

<<Prev Next>>

Sem ter equinos, advogada viu animal em leilão, gostou e decidiu comprar.
Hoje, família possui haras e o Quinchamallo do Infinito é xodó e grande competidor.

Foi na velocidade de um galope que a vida da família gaúcha Betiollo mudou durante a realização da Expointer de 2010. A advogada Lucel, de 48 anos, sentiu amor à primeira vista ao ver um cavalo crioulo em um leilão da feira pela televisão. Era o Quinchamallo do Infinito, comprado por ela e o marido Carlos, de 47 anos, por R$ 40 mil. Ela conta que não tinha conhecimento sobre as características da raça, mas uma súbita paixão pelo animal resultou na aquisição.

“Víamos pela televisão e entrou aquele cavalo zaino, negro, e de cara me apaixonei. É um cavalo muito carismático, gostei dele. Compramos pelo leilão enquanto era realizada a Expointer, e no dia seguinte nos tocamos para ver. Até então não tínhamos noção das características do cavalo crioulo, foi empatia”, conta Lucel três anos mais tarde, durante a realização da Expointer 2013 no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

De 2010 a 2013, o animal teve uma valorização de 650%, surpreendeu na credencial ao Freio de Ouro e o casal, que até então não tinha equinos, é dono de um haras em Candiota, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul, com 50 cavalos, e mais 20 que devem nascer em breve. Mas o fator principal foi o surgimento da paixão por uma das principais raças da pecuária gaúcha.

“Encontramos uma forma feliz de viver com o cavalo crioulo”, diz Lucel, que tem um escritório de advocacia em Pinheiro Machado, no Sul do estado.

Carlos faz uma comparação que ajuda a dimensionar a ousadia da compra. “É como comprar gasolina e depois ir atrás de um carro”, diz o advogado, produtor de soja, criador de gado e, desde 2010, de cavalos também.

A partir daí o casal começou a se informar sobre a raça, adquirir mais animais e fazer cruzamentos na Capanha Beribá, em Candiota. O interesse despertou na filha única do casal, a estudante de Direito Bruna Bertiollo, de 20 anos. “Também me apaixonei. Adoramos, é um prazer cuidar dos bichos. Cuidamos deles desde quando são pequenos”, diz.

O pai se emociona ao falar sobre o impacto que a compra do Quinchamallo do Infinito teve sobre a família. “Minha família ficou mais unida depois disso. A Bruna estuda em Pelotas, e quando tem Expointer todo mundo se junta. Isso não tem preço”.

O primeiro cavalo da família já é avaliado em R$ 300 mil. Mas, para Lucel, é inestimável. “É um cavalo de bom trato, amigo. Se tu fores com ele para dentro da tua casa, ele entra junto. Não é agitado, transita no meio urbano com a mesma facilidade que no meio rural”, diz a advogada, que garante: “Não o vendo de jeito nenhum”.

Início promissor em competições
Após a mudança nos rumos da família, o próximo passo seria preparar o Quinchamallo para competições. Em outubro do ano passado, os Betiollo contrataram o ginete Filipe Silveira e, o resultado já surpreende: com menos de um ano de preparação, chegou à etapa decisiva do Freio de Ouro deste ano na Expointer 2013.

“Este cavalo só nos deu alegrias”, diz Lucel. “Conseguiu entrar em Esteio no Freio de ouro, se classificou no primeiro terço da morfologia, com nota 7,3. É uma boa nota”, completa.

A decepção veio no último sábado (24), quando ficou de fora da final deste domingo. “A Bruna até chorou”, conta Carlos, contente com o interesse da filha. Mas o sentimento contrasta com a expectativa para o próximo ano, quando o animal estará mais preparado.

“É um cavalo com pouco tempo de treinamento, e vem em uma evolução muito boa. Está se aprontando, não está pronto ainda. Teve sorte e competência neste ano para chegar ao Freio. Dentro do possível ele andou bem”, comenta o ginete Filipe Silveira.

Confiante, a família já se programou para inscrever o cavalo na credencial para o Freio de Ouro 2014 que será realizada no mês que vem em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. Depois de mudar a vida de uma família, o Quinchamallo do Infinito ainda poderá realizar novas façanhas.


Outras Notícias

Rua Corumbá, 4000 - Candeias
Jabotão dos Guararapes - PE | 54430-200

chzs@chszs.com.br
+55(81) 3469-3290 | 8737-5009

+55(81) 98802-5000

ZAITE Tecnologia